Gestão de Licenciamentos e Obras

Projeto Preventivo contra incêndio

Você sabia que um imóvel precisa ter um projeto de combate a incêndio?

Leia o artigo e saiba mais detalhes sobre o assunto

O projeto de combate a incêndio é feito por um projetista responsável e que seja habilitado para desenvolver essa função. O projeto também pode ser chamado de Projeto Preventivo contra incêndio.

Isso porque, o objetivo do projeto é adotar medidas para prevenir possíveis acidentes que possam ocorrer na edificação. Quer saber mais detalhes sobre o projeto de combate a incêndio? Então basta continuar lendo o artigo. Vamos te explicar tudo que você precisa saber sobre o assunto. Boa leitura!

Qual deve ser o conteúdo do projeto de combate a incêndio?

O projeto de combate a incêndio deve ser elaborado de acordo com as Normas de Segurança contra Incêndio, a NSCI. Essa norma faz as orientações quanto a localização correta dos componentes de segurança.

A norma também orienta quanto as características dos equipamentos, o total de água e as indicações que se referem as instalações. Mas não é só isso. Temos também:

  • Instalações de extintores ou hidráulicos, caso esse seja necessário;
  • Instalações de gás combustível;
  • Saídas e iluminações de emergência;
  • Proteção contra descargas atmosféricas;
  • Sistema de alarme e detectores de incêndio;
  • Sinalização de abandono do local;
  • Escada pressurizada, caso necessário;
  • Splinker, caso necessário;

Considerações importantes do projeto de combate a incêndio

Em primeiro lugar, todas as normas e orientações do Corpo de Bombeiros devem ser adotadas. Lembre-se: essas normas são medidas de segurança para que não ocorra nenhum acidente no local.

Caso na edificação haja áreas isoladas que possam causar incêndios, é preciso ter proteção por unidades extintoras corretas e adequadas. Além disso, também é preciso conversar com o autor do projeto sobre peças embutidas ou possíveis aberturas na estrutura da edificação.

Itens que não devem deixar de serem colocados no projeto de combate a incêndio

Fora as especificações com relação aos equipamentos e localizações, também é preciso ter atenção a outros itens. Um deles é a proteção passiva. Essa proteção é uma contenção da propagação vertical e horizontal.

Também é preciso acrescentar a proteção ativa, que são equipamentos que combatem um incêndio. Sistemas de alarme e saídas de emergência com iluminação adequada também são necessárias.

Os materiais combustíveis que ficam no interior do edifício precisam ser limitados. Em edifícios pequenos, esses materiais devem ser colocados de forma otimizada. Para fazer isso, o recomendado é que você consulte um projetista.

Órgãos que o projeto de combate a incêndio precisa atender

O projeto de combate a incêndio deve atender todas as normas da ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas. A aprovação do projeto deve ser feita pelo Corpo de Bombeiros, após uma avaliação.

O Corpo de Bombeiros avalia extintores, hidrantes, sinalizadores e outros detalhes. Depois do projeto aprovado, você pode dar entrada no Habita-se e no AVCB, Atestado de Vistoria do Corpo de Bombeiros.

Considerações finais

Vale ressaltar que uma edificação segura possui uma probabilidade bem baixa de iniciar um incêndio. Dessa forma, caso ocorra, a possibilidade dos ocupantes fugirem se torna alta. Em primeiro lugar, está a preocupação com a vida dos ocupantes e depois com a propriedade.

Assim, quando o projeto de combate a incêndio é estabelecido, o edifício estará regulamentado de acordo com regras e vistorias do Corpo de Bombeiros.

Caso você não tenha um bom profissional, você pode pedir orientações ao próprio Corpo de Bombeiros. Porém, o melhor é trabalhar com empresas especializadas nesse ramo. A Ronil Engenharia tem todo o material necessário para ajudar você.

Não deixe de elaborar o projeto de combate a incêndio. Ele é fundamental para proteger o edifício de qualquer problema. Para mais informações, você pode entrar em contato com nossa empresa. Teremos prazer em tirar suas dúvidas.

Comments are closed.